quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Elegância é...


Para o dicionário, é graça, a distinção nas formas, nas maneiras, nos trajes: elegância de porte, de vestes; apresentar-se com elegância. Arte de escolher as palavras: falar, escrever com elegância; elegância de estilo.
Mas para mim, elegância é dizer que não sabe, quando realmente não sabe, é assumir e reconhecer quando está errado, chegar num ambiente sem fazer alarde, falar num tom de voz linear, ser discreto, cordial, ser respeitoso e respeitável, fazer valer seus valores, seu nome, seu trabalho, sua função, suas escolhas. É o atributo de ser eficaz e simples .
É dar atenção e fazer contato visual durante uma conversa, ser solicito com quem precisa, dizer não quando alguém quer mais do que merece ter, saber dividir e compartilhar, ser único sem ser individualista.

Não falar de dinheiro, assalto, doenças e situações ruins durante uma festa ou eventos sociais, abraçar e se afastar quando necessário, demonstrar afeto, segurança, auto confiança, auto estima, sem ser esnobe.
A elegância não é imitável pois parece superficial, a elegância pode ser aprendida no dia a dia, sorrindo para o porteiro do prédio, dando seu acento no ônibus para quem precisa mais do que você, cumprimentando a todos do trabalho mesmo que só acenando, do faxineiro ao presidente da empresa.

Elegância é a arte de não se fazer notar, aliada ao cuidado sutil de não se deixar distinguir (Paul Valéry)
 
 
Versão em francês no site: http://knustbk.fr/2013/8/18/l-elegance-est

Nenhum comentário:

Postar um comentário