quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Casamento: 12 costumes para entender, seguir e ser muito feliz!



Hoje é dia de São Valentim (Valentine´s Day), dia dos namorados nos Estados Unidos.

Em homenagem ao dia mais romântico do ano para os americanos, listarei 12 superstições que todos os noivos (ocidentais) praticam porém, as vezes, não tem a mínima idéia do porque devem agir dessa maneira, de onde surgiu ou como, quando começaram a praticá-las. 


1) Something new, something old, something borrowed, something blue (algo novo, algo velho, algo emprestado, algo azul)

Um costume vindo da Idade Média e que prevaleceu até hoje em alguns países da Europa e principalmente nos Estados Unidos, agora vem surgindo também no Brasil:

- O Novo simboliza a vida nova, o que está por vir, o futuro
- O Velho simboliza a consideração e o respeito pelo histórico de vida desse casal antes do casamento como, sua família, seus amigos, sua educação, sua criação.
- O Emprestado, simboliza o que você vai absorver de bom e que deu certo nas experiências conjugais dos outros (pais, parentes, amigos etc.), para que você possa aplicar na sua vida conjugal
- O Azul simboliza a fidelidade e a lealdade conjugal, o azul é a cor da plenitude.




2) Usar vestido branco
 
- Foi no casamento da Rainha Victória, no século 19, que a cor branca se popularizou, antes disso, as noivas casavam-se de vermelho, que significava "sangue novo", ou seja, nascimento de uma nova vida. A Rainha mudou esse contexto quando apareceu de branco em seu casamento querendo transmitir pureza, inoscência e principalmente castidade!




3) Usar véu de noiva

 
- Hijab (véu) quer dizer, em árabe, "o que separa duas coisas". O véu da noiva significa separar-se da vida de solteira para entrar em uma nova vida, a de esposa.
Originalmente, pensava-se que ele era usado para esconder a noiva de possíveis seqüestradores ou convidadas invejosas. Mais tarde, em outra versão, diziam que algo escondido tornava-se mais valioso. O véu é uma referência à deusa Vesta (da honestidade), que, na mitologia greco-romana, era a protetora do lar.

 





4) Grinalda

 
- A grinalda é um adereço de cabeça, um enfeite como flores, coroas, pedrarias, fazendo com que a noiva se pareça com uma rainha, diferenciando-a dos convidados. Quanto maior a grinalda, maior era o símbolo de status e riqueza.
 
 
 



5) Flor na lapela

- Assim como a grinalda, a flor na lapela usada pelo noivo, pais e padrinhos, proporcionam um lugar de destaque no altar, a flor simboliza o amor e carinho dos noivos pelas pessoas escolhidas para estarem nessa posição tão especial.
 
 
 

6) Alianças

 
- A palavra aliança surgiu por volta do século 15, na França. Significa que, a partir do casamento, os noivos serão aliados em qualquer situação na vida.
A forma circular do anel que envolve o dedo sem começo nem fim, simboliza a aliança eterna, a continuidade do amor e devoção ao longo da vida do casal.
O costume de usar o anel no dedo anelar da mão esquerda está ligado a uma crença antiga. Acreditava-se que nesse dedo existia uma veia ligada diretamente para o coração. - O anel de noivado, que contém um diamante solitário, simboliza o amor único, rico e verdadeiro do noivo pela noiva, significa que ele a escolheu como sua rainha, única e especial.







7) O noivo não pode ver a noiva antes da cerimônia!

 
- Tradição milenar praticada por quase todos os povos. Na época dos casamentos arranjados, o noivo só conhecia a noiva no altar, para que diante da igreja não pudesse se arrepender. Já os árabes celebram o casamento apenas entre homens, entre o pretendente e o pai da noiva. A noiva não participa, tem de aguardar em outra sala.





8) Noivas à esqueda dos noivos, noivos a direita das noivas

- Costume vindo da Idade Média e que permaneceu até hoje, a mulher se posiciona ao lado esquerdo para que, se algum homem tentasse “roubar” a futura esposa do noivo, este a defenderia com a espada, usando o braço direito para o combate. Outras culturas dizem que o lado esquerdo (do coração) protege o homem de sua possível infidelidade.






9) Jogar e pegar o buquê

 
- Formado por uma mistura de alho e ervas ou grãos, o buquê dos antigos gregos e romanos, foi criado como uma espécie de amuleto para afastar maus espíritos, mau olhado e ainda para garantir uma união frutífera. Na antiga Polônia, acreditava-se que, colocando açúcar no bouquet da noiva, seu temperamento se manteria “doce”.
A entrega do bouquet representa a despedida da noiva, que o atira para repartir com os convidados, num gesto generoso, a sua felicidade.
Acredita-se que ao pegar o buquê da noiva, a convidada foi escolhida pelos deuses para ser a próxima a se casar.
 
 
 
 


10) Chuva de arroz

 
- Foram nas culturas chinesa e hindu (Índia) onde essa tradição se iniciou, são nesses países que o arroz, até hoje, tem sua maior produtividade, são culturas que fizeram do arroz o seu sagrado, por isso o grão simboliza a fertilidade e a prosperidade. Na tradição, os convidados levam saquinhos com arroz cru para jogar nos noivos assim que sairem da cerimônia.






11) Carregar a noiva no colo

- Tradição medieval diz que, se a noiva pisasse num cocô de cavalo ou qualquer outra coisa ruim (comum naquela época) era um sinal de que algo ruim pudesse acontecer com aquele casal. Ao levá-la no colo, o noivo protegia a noiva de quelquer coisa ruim.
 
 
 
 

12) Lua de Mel

 
- A versão mais antiga é de dois mil anos antes de cristo, na Babilônia, o pai da noiva oferecia ao genro hidromel (uma mistura de água com mel) considerada afrodisíaca, para ser consumida nos 30 dias imediatos ao casamento, quando os noivos se isolavam de todos para poder copular e consumar o casamento. Na época, a contagem dos dias era feita pelo calendário lunar, razão pela qual esse período de comemoração ficou conhecido como "lua de mel". Existia a tradição de que os casais recém-casados deveriam consumir esta bebida durante o primeiro ciclo lunar após as bodas para nascer o primeiro filho.
 
Fonte: site Significados.com.br, site Casadinhos.com.br
Imagens: Google
 

2 comentários:

  1. Lua de mel eu não esperava por essa definição,adorei.

    ResponderExcluir
  2. Marina Pontes Filandra15 fevereiro, 2013

    Muito legal esse post!
    Beijos

    ResponderExcluir